INFORME

Dicas

Ácaros de ouvido

17/05/2021 10:30:07

Ácaros de Ouvido

Eles constituem um problema que aflige tanto os gatos como os cães e estes são os sinais de aviso:

  • Os animais esfregam de modo excessivo e persistente em torno dos ouvidos
  • Sacodem a cabeça
  • Comportamento inquieto
  • Ouvidos doloridos ao toque e o animal pode "gritar" de dor
  • Material marrom presente nos ouvidos
  • Mau cheiro

O vilão é o ácaro de ouvido, um pequeno parasita que vive na superfície do revestimento de pele do canal do ouvido. Eles perfuram a superfície da pele para se alimentar, causando inflamação e desconforto. Se o animal não for tratado, isto poderá resultar em infecções bacterianas e perda da audição.

Os cãezinhos e gatinhos podem adquirir de sua mãe uma infecção do ouvido causada por ácaros. Os ácaros de ouvido podem ser transmitidos de um animal de estimação para outro. Se ácaros de ouvido estiverem presentes em uma casa que tenha vários animais ou em um canil ou gatil, é provável que se um animal for tratado, os ácaros passarão para um outro residente. A melhor medida preventiva é tratar todos os residentes contra os ácaros de ouvido.

Os cães com orelhas longas e moles apresentam uma maior tendência a infecções causadas por ácaros de ouvido. A movimentação do ar é restringida, promovendo, assim, a infecção e a proliferação bacteriana. Quando um cão sacode sua cabeça excessivamente, os vasos sangüíneos podem se romper e intumescências brandas podem se formar sobre a orelha. Isto é chamado de hematoma e o seu tratamento imediato é necessário a fim de evitar dor para o cão e uma possível deformidade da orelha.

Se você tiver um animal de estimação infectado, siga a recomendação do seu veterinário. Dê ao seu animal de estimação toda a série do ungüento ou loção receitada. Se você parar de aplicar o medicamento alguns dias antes porque o problema parece ter desaparecido, os parasitas e bactérias poderão estar presentes e se multiplicando, prolongando, assim, a infecção.

Em alguns casos, as bactérias (uma infecção secundária aos ácaros de ouvido) podem desenvolver resistência a um certo medicamento. É uma boa idéia fazer visitas de acompanhamento ao seu veterinário para ter certeza de que a infecção foi eliminada.

A infestação de ácaros de ouvido se dá, com freqüência, onde estão ocorrendo infestação de pulgas, tínea e infecções virais. O estresse em ambientes onde há múltiplos animais, tais como canis e gatis, está associado a esta doença. É extremamente importante manter procedimentos rigorosos de higiene e evitar condições de superlotação.

Examinar os ouvidos de um animal de estimação como parte da rotina de higiene (grooming) ajuda a detectar infecções nos ouvidos. Lembre-se, uma certa quantidade de cera é normal. Uma advertência: Ao limpar os ouvidos do seu animal de estimação, utilize uma bola de algodão ou toalha de material absorvente. Evite utilizar um cotonete, que poderia empurrar detritos para dentro do tímpano e danificar o ouvido interno.

Fonte :

cinobras